Crianças vão aprender mais sobre transporte coletivo em museu de São Paulo

01

Além da importância histórica dos ônibus para a cidade, os alunos também terão contato com os símbolos usados na identificação dos veículos e utilização do Bilhete Único

ADAMO BAZANI

Corredores de ônibus, readequação da oferta de empregos e moradia, ampliação da malha de trilhos …  tudo isso faz parte das soluções para mobilidade urbana.

Entretanto, um fator também é fundamental: a cultura.

Nos anos de 1950, por meio da mídia jornalística e da publicidade, foi criada a cultura do automóvel. Foi forjada a imagem do carro como símbolo de sucesso pessoal.

Para que os investimentos em mobilidade urbana realmente ganhem apoio da população, é necessário também criar uma cultura que mostre que o transporte coletivo está entre as soluções para o deslocamento das pessoas.

E nada melhor do que trabalhar com as novas gerações.

Nesse intuito, dentro das programações do Maio Amarelo, a prefeitura de São Paulo, por meio da SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora de sistema na capital paulista, vai realizar entre esta segunda-feira, dia 29, e quarta-feira, dia 31, uma programação especial com crianças de escolas municipais no Museu dos Transportes Públicos da cidade, conhecido como Museu da CMTC, cujo nome oficial é Gaetano Ferolla.

De acordo com a SPTrans, as atividades mostrando o presente, o passado e o futuro dos transportes vão começar já durante o trajeto, quando os alunos que vão aprender a “linguagem” dos ônibus em São Paulo.

Foram três escolas participantes. Confira:

Durante o trajeto entre as escolas e o Museu dos Transportes Públicos, os alunos aprenderão desde os códigos e símbolos utilizados na identificação dos ônibus até a utilização do Bilhete Único e como planejar o melhor trajeto pelo site da São Paulo Transporte (www.sptrans.com.br).

 As três escolas participantes foram selecionadas pela Secretaria Municipal de Educação (SME) em parceria com a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT), são elas: EMEF Assad Abdala, EMEF José Kauffmann e EMEF Martin Francisco Ribeiro de Andrada, que participarão nos dias 29, 30 e 31 respectivamente.

As crianças, na faixa etária de 11 anos, contarão com a companhia dos professores, monitores treinados pela SPTrans  e da equipe de Marketing da empresa. A expectativa é de que participem entre 30 e 35 crianças por dia. O objetivo é formar os passageiros do futuro e incutir neles valores como respeito aos assentos preferenciais, higiene no transporte público e educação ao próximo.

Maio Amarelo

 Movimento para alertar, tanto o poder público quanto a sociedade civil, sobre um problema comum a todas as pessoas que se locomovem dia e noite: o alto índice de mortos e feridos no trânsito em todo o mundo.

Esse ano, a Prefeitura de São Paulo, através da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes em apoio ao movimento, gerou uma agenda com mais de 100 ações e convidou a sociedade civil refletir sobre a importância da conduta adequada, prudente e exemplar no trânsito.

 Museu dos Transportes Públicos

 O museu guarda relíquias desde o primeiro bonde a circular no Brasil – no Rio de Janeiro, em 1859, e em São Paulo, em 1872 – até o primeiro trólebus de fabricação nacional, produzido em 1960. Integram o acervo da instituição 7 veículos, cerca de 1.500 fotos e 1.500 livros, além de móveis, objetos e documentos sobre a evolução do transporte urbano. 

Localizado na Av. Cruzeiro do Sul, 780 – Canindé – SP, próximo à estação Armênia do Metrô. Funciona de terça a domingo, das 9h às 17h. A entrada é gratuita.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *